A origem da doutrina

No Núcleo Mata Verde seguimos uma doutrina umbandista chamada Umbanda Os Sete Reinos Sagrados.

Esta doutrina vem se formando há mais de 30 anos e podemos afirmar que teve uma forte influência da ritualística seguida pelo Primado de Umbanda e pelos ensinamentos do Caboclo Mirim.

Em 2007 orientado pelo Caboclo Mata Verde e pelo Sr. Exu das Sete Encruzilhadas, recebemos autorização para iniciarmos a divulgação de forma sistemática, inclusive com a publicação do livro Umbanda Os Sete Reinos Sagrados – Ed. Ícone.

Atualmente seus princípios são ensinados aos membros do Núcleo Mata Verde, aos participantes de cursos presencias e através do portal de ensino  distância ( www.ead.mataverde.org )

Para entendermos como os princípios ensinados pelo Caboclo Mirim chegaram até o Núcleo Mata Verde, estamos publicando este pequeno texto, que em breve será desdobrado com informações mais detalhadas.

É importante registrar que atualmente não possuímos nenhum vínculo com o Primado de Umbanda e nem com a Tenda Mirim e que a doutrina dos sete reinos sagrados tem características próprias.

Queremos externar nossos agradecimentos ao Caboclo Mirim, nosso mestre espiritual, por todo conhecimento adquirido nestes anos.

Dentro da diversidade de fundamentos e rituais existentes na Umbanda, podemos dizer que a doutrina seguida pelo Núcleo Mata Verde, tem forte influência dos fundamentos indígenas e espíritas, procurando sempre buscar na ciência a interpretação dos fenômenos umbandistas, favorecendo a prática da umbanda de forma simples e racional.

A seguir um pouco da história da origem  destes princípios.

CABOCLO PENA ROXA

Em meados de 1977 era fundada na cidade de Araraquara/SP a Tenda Espírita de Umbanda Pai Oxalá – comandada pelo Caboclo Pena Roxa.

D. Inês Bombarda através de sua mediunidade incorporava o Caboclo Pena Roxa e foi nesta época que iniciamos nossa caminhada na Umbanda incorporando o Caboclo Mata Verde.

Nesta Tenda seguíamos as orientações do Primado de Umbanda; posteriormente D. Inês se afastou do Primado e seguiu um ritual próprio de sua casa, embora ainda mantendo muitos fundamentos do Primado de Umbanda.

Foi a partir desta data que começou a tomar forma a doutrina UMBANDA OS SETE REINOS SAGRADOS , seguida pelo  Núcleo Mata Verde.

CABOCLO FOLHA VERDE

D. Inês era portadora de uma mediunidade excelente e durante a década de setenta, depois de conhecer alguns Terreiros, encontrou na cidade de São Carlos a Tenda Espírita de Umbanda Caboclo Folha Verde que lhe daria os fundamentos necessários para abrir sua Tenda de Umbanda.

A Tenda de Umbanda do Caboclo Folha Verde, na cidade de São Carlos, era dirigida pelo Senhor Gevaer, um senhor alto, forte, de cabelos brancos, bem determinado e também iniciado nos mistérios da ordem maçônica.

Tive oportunidade de conhecer seu Gevaer, mas poucas vezes pudemos manter uma conversa, eu era um médium iniciante, jovem, com meus dezessete anos, e ainda bem inexperiente nos mistérios desta maravilhosa religião.

Seu Gevaer, como era conhecido, abriu seu Terreiro na década de sessenta na cidade de São Carlos e seguia as orientações do Primado de Umbanda do estado de São Paulo que nesta época era dirigido pelo senhor Felix Nascente Pinto, médium do Caboclo Arranca Toco.

CABOCLO ARRANCA TOCO

Nesta época o Primado de Umbanda era uma Federação muito forte e estava presente em vários estados, principalmente nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro.

 

 

 

 

 

 

 

 

O Primado de Umbanda nesta época, em São Paulo, era comandado pelo senhor Felix Nascente Pinto, médium do Caboclo Arranca Toco.

Seu Felix Nascente era natural do estado do Rio de Janeiro e por volta de 1925 iniciou seu desenvolvimento mediúnico na Tenda Mirim que era dirigida pelo senhor Benjamim Gonçalves Figueiredo médium do Caboclo Mirim.

 

Durante os anos de 1937 a 1940 concluiu a escola de formação de Chefe de Terreiro (CCT) e em 1950 fundou sua Tenda de Umbanda, a Tupã Oca do Caboclo Arranca Toco.

Em 1960 a convite do senhor Benjamim Gonçalves Figueiredo, funda no estado de São Paulo o Primado de Umbanda.

PRIMADO DE UMBANDA

A origem do Primado de Umbanda é na cidade do Rio de Janeiro e sua fundação foi em 05 de outubro de 1952, como uma Organização Federativa Nacional de caráter religioso e iniciático.

Seu primeiro Primaz foi o senhor Benjamim Gonçalves Figueiredo, médium do Caboclo Mirim.

CABOCLO MIRIM

Quem era o Caboclo Mirim?

Benjamim Gonçalves Figueiredo, começou a incorporar o Caboclo Mirim, a partir de 1920 em reuniões espíritas, nos moldes Kardecistas, que eram realizadas em sua casa.

Foi a partir desta data que o Caboclo Mirim ordenou que os trabalhos não mais seguissem os princípios Kardecistas e que seguissem a linha branca de Umbanda iniciada pelo Sr. Zélio de Moraes em 1908.

O Caboclo então apresentou a doutrina que seria seguida pela casa.

 

 

 

 

TENDA ESPÍRITA MIRIM

No dia 13 de Março de 1924 é fundada na cidade do Rio de Janeiro, por ordem do Caboclo Mirim, a Tenda Espírita Mirim.
A Tenda Espírita Mirim existe até os dias de hoje, e podemos afirmar que é seguramente uma das maiores Tendas de Umbanda do Brasil, contando com mais de dois mil médiuns e 12 filiais.

Finalizando, queremos dizer que neste pequeno texto apresentamos  as origens da ritualística seguida pelo Núcleo Mata Verde; fizemos uma volta ao passado, fomos de 1920 com o início das manifestações do Caboclo Mirim até os dias atuais, são noventa anos de umbanda (outubro/2010).

Registramos nossos agradecimentos aos Caboclos que permitiram que o Núcleo Mata Verde pudesse existir.

Nossas homenagens a esta falange maravilhosa de Caboclos de Oxossi:

Caboclo Mata Verde (Saravá meu Pai espiritual)

Caboclo Pena Roxa (Saravá meu Avô espiritual)

Caboclo Folha Verde (Saravá meu bisavô espiritual)

Caboclo Arranca Toco (Sua benção)

Caboclo Mirim (Saravá meu mestre!)

Salve todos os Caboclos!

Saravá Oxossi!

Manoel Lopes – Dirigente do Núcleo Mata Verde

Você pode gostar...

14 Resultados

  1. Lorena disse:

    olá! Eu recebo o Caboclo Mata verde e não encontro muito material a respeito de sua linha de trabalho. vocês poderia me dar alguma diretriz? gratidão!

  2. André disse:

    por favor gostaria do endereço do nucleo mata verde e os dias de trabalho
    Obrigado

  3. MARIA APDA BERGUELLI disse:

    ola, humildemente peço que me passe se possivel o endereço do terreiro. grata.

  4. Hebe Macedo disse:

    Prezado Sr..
    Venho por meio desta, perguntar-lhe humidemente uma orintaçao,
    tenho um centro de umbanda ha quarenta anos, e agora apareceu um senhor dizendo que trabalha co extraterestri,o Sr. poderia me dizer se ele poderia trabalhar na umbanda?
    ele nao entende nada de umbanda, eu pedir a ele que nao se intrometesse , dei um quarto e ele para ele dar passe independente da umbanda, pois ele faz uma coisa na cabeça das pessoas e diz quem que qualquer pessoa manifesta. Me ajude por favor.

    • Manoel Lopes disse:

      Hebe,
      Agradecemos sua participação aqui no Blog do Núcleo Mata Verde.
      Não é a primeira vez que ouvimos falar de extraterrestre e umbanda.
      Na nossa humilde opinião, Umbanda tem como base o Caboclo e o Preto Velho e a relação do homem com a natureza, este é um principio umbandista.
      Pessoalmente acredito que não combina muito bem extraterrestres e umbanda, penso até que poderiam “criar” um novo tipo de culto (se já não existe) voltado aos extraterrestres, com suas respectivas linhas e falanges…
      Como a umbanda não possui uma doutrina única, ela está aberta a todo tipo de influências estranhas, e neste caso penso que precisamos tomar muito cuidado.
      Qualquer espiritualista, com alguma prática, sabe que estamos sempre expostos a espíritos enganadores, zombeteiros, kiumbas e nestes casos é preciso que exista na casa uma orientação bem firme.
      É este o motivo de seguirmos uma doutrina no Núcleo Mata Verde, e evitarmos ao máximo, influências estranhas ao nosso meio.
      Penso que um Terreiro bem firmado com Caboclos, Pretos Velhos e Guardiões é mais do que o suficiente para ajudarmos aos necessitados, sem a necessidade de misturarmos fundamentos do Candomblé ou de Extraterrestres.
      Mas, como mencionei acima, esta é minha modesta opinião.
      Saravá!

      Manoel Lopes

  5. Paz do Sr. Cristo Deus em nossos coraçôes. Toda istória boa, constroi um bom futuro.

  6. Célio Leopoldo da Cunha disse:

    Obrigado.
    Sem ter muito o que dizer, só posso agradecer a oportunidade de aprendizado.
    Oxalá, possa eu um dia conhecer pessoalmente o Núcleo Mata Verde.

  7. Anamaria disse:

    Olá. Manoel Lopes. Eu, que ainda me encontro no “jardim de infância” da Umbanda, fiquei feliz em saber um pouco mais desse Núcleo Mata Verde. Emocionei-me com os pedidos de bênçãos ao pai Mata Verde, ao avô, bisavô… trazendo a história até os nossos dias. Tenho sido agraciada com os cursos on-line e pretendo participar de outros mais. Ternamente, Anamaria

  8. Claudemir disse:

    Fui criado no catolicismo,percorri várias religiões inclusive a doutina de Alan Kardek, até chegar aqui na Umbanda. Atualmente moro em Pirapora-MG, e preciso obter um maior conhecimento da Doutrina, tenho acompanhado vossas publicações sempre que possível. Espero poder contar com vosso ensinamento pro meu inteiro entendimento do assunto. Desde já antecipadamente grato:

    Claudemir

  9. Deodoro Oliveira disse:

    Caro irmão Manoel Lopes,
    Minha origem no espiritismo vem do Kardecismo. Passava pela porta de um centro espirita na minha cidade natal e fui atraido pelos livros que ví em exposição na porta de entrada. Nunca mais consegui me desgrudar.
    Tenho andado, hoje, pela Umbanda procurando entender os seus misterios. Observei, nessa minha andança, que os dirigentes (todos que conheci) passaram pelo Kardecismo. Alguns hoje discriminam o Kardecismo, eu não entendo isto pois acho que um complementa o outro. Vi no seu artigo isto tambem. Pergunte por favor ao seu guia (por quem nutro respeito), do ponto de vista espiritual, o porquê disto. Grato, Deodoro.

    • mlopes disse:

      Ola´Deodoro,

      Existe um equivoco em sua interpretação.
      Não discriminamos o espiritismo e nenhuma outra religião.
      Somente é importante lembrar que somos UMBANDISTAS e não KARDECISTAS (Espiritas).
      Na doutrina seguida no Núcleo Mata Verde damos muita importância ao estudo da doutrina espírita, mas é somente mais um campo do conhecimento; da mesma forma estudamos as religiões africanas, a Teosofia, o Hinduísmo etc…
      A Umbanda é uma religião universalista e permite que cada pessoa procure o Terreiro que tenha mais afinidade com ela.
      Temos uma doutrina que seguimos no Núcleo Mata Verde que chamamos de Umbanda Os Sete Reinos Sagrados, que é a principal fonte de conhecimento em nossa casa.
      Recomendamos que você leia o texto que acabamos de escrever no link:

      http://www.mataverde.org/blog/2010/10/16/paralelos-entre-tenda-mirim-e-nucleo-mata-verde/

      Infelizmente você não deixou seu e-mail, mas espero que leia o texto.
      Abraços,

      Manoel Lopes

  10. Olá, meus irmãos e irmãs de Umbanda! Saravá!
    Que texto mais lindo; que história mais encantadora; quantas décadas de determinação, luz e caridade. De fato emocionante acompanhar tamanha evolução – ainda que rapidamente, em um único texto – com o objetivo de paz e amor entre as pessoas.
    Lindo demais!
    Parabéns! Salve o mês de Outubro!
    Luz e Axé a todos.

    Jonathan Geronimo (Filho de Caboclo Cobra Coral).
    São Vicente/SP.

  11. rosangela marques disse:

    obrigada por nos deixar a par de tão importante notficações de nossa querida umbanda, gostaria de ficar apar de tudo se for pocivel
    estao de parabens
    mais uma vez muito obrigada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Responda a pergunta *

Provided by orange county short sale specialist