Qual o orixá regente de 2017?

Qual o orixá regente de 2017?

 

Estamos chegando ao final de mais um ano e é comum as pessoas se preocuparem em saber qual ou quais os orixás regentes do próximo ano.

Este é um assunto bastante polêmico e quando fazemos uma busca pela internet percebemos que nem sempre as opiniões dos estudiosos  são iguais.

Os métodos para  se chegar a resposta a esta pergunta, são muito variados e diferentes.

De um modo geral a Umbanda identifica a regência dos Orixás de forma diferente do Candomblé. No Candomblé, geralmente se recorre ao jogo de búzios e o resultado deve ser alafiado (confirmado).

Na Umbanda existem muitas formas diferentes de se chegar a esta resposta.

Pode por exemplo, ser obtida pelo Guia responsável pelo Terreiro, jogo de búzios,  pelo cálculo do dia da semana ou ainda de forma semelhante a astrologia pelo planeta regente do ano etc…

No Núcleo Mata Verde não estamos preocupados em saber qual o orixá que regerá o ano, pois acreditamos que todos estão presentes em nosso dia a dia.

Embora não exista a preocupação em saber qual o orixá que regerá o ano novo, vários estudos são desenvolvidos a partir da doutrina seguida pelo Núcleo Mata Verde, inclusive para determinarmos as vibrações regentes do ano.

A doutrina dos Sete Reinos Sagrados que pode ser conhecida e estudada através das publicações no site www.mataverde.org , oferece uma gama enorme de conhecimentos sobre a espiritualidade umbandista.

Aprendemos que sete são os reinos sagrados, as hierarquias espirituais, as forças primordiais e os orixás regentes.

Destas sete forças sagradas, manifestações diretas de Deus, se formam as sete linhas da umbanda, e tudo o que existe sobre o planeta está sobre a influencia destas  sete forças espirituais ou sete orixás regentes.

Os sete reinos sagrados são, pela ordem, conhecidos como:

1)Reino do Fogo regido por Ogum.

2)Reino da Terra regido por Xangô.

3)Reino do Ar regido por Iansã.

4)Reino das Águas regido por Iemanjá.

5)Reino das Matas regido por Oxossi.

6)Reino da Humanidade regido por Oxalá

7)Reino das Almas regido por Omulu/Obaluae.

 

Para determinados assuntos fazemos uso da numerologia sagrada, que relaciona os sete reinos a sete números.

É uma numerologia setenária, diferente da numerologia tradicional conhecida como numerologia pitagórica.

Recentemente realizamos um curso presencial no Núcleo Mata Verde, onde nos aprofundamos nos estudos da Numerologia Setenária.

Em breve este curso estará disponível no portal de ensino a distância do Núcleo Mata Verde www.ead.mataverde.org .

Podemos através dos números estudar as vibrações que estarão vibrando com maior intensidade no próximo ano.

É importante lembrar que este estudo não é para determinar o orixá regente do ano, mas sim as vibrações primordiais que estarão em evidência durante o ano.

Embora possamos de forma indireta, devido as afinidades vibratórias existentes entre os reinos e os orixás,  falar sobre os orixás regentes no novo ano.

Vamos demonstrar o processo.

Vamos primeiro falar sobre 2016 e depois passaremos para o ano de 2017.

O processo é muito simples.

Através da numerologia setenária se reduz o ano para a base 7, e depois verifica-se qual o dia da semana que o ano começa.

Fazendo-se os cálculos, 2016 é um numero que vibra na vibração do 7, sua força é a Anga Pyatã,  que é o número do último reino.

O último reino é o reino das Almas, regido por Pai Omulu, o senhor da Calunga.

É um reino espiritual, ligado a morte, as coisas ocultas, aos lugares sombrios, as prisões, é o último reino etc…

O primeiro dia do ano de 2016 começou na sexta-feira (6) que corresponde ao sexto reino, reino da humanidade, que é regido por Pai Oxalá.

O reino da humanidade é ligado as atividades humanas, a sociedade e as relações entre as pessoas, inclusive sobre a política e demais atividades sociais.

Então 2016 foi regido pelos números 6 e 7, vibrações Abá Pyatã e Anga Pyatã, que por afinidade seriam os orixás Oxalá e Omulu.

É importante destacar que neste ano que se encerra tivemos a descoberta de muitas atividades ocultas , corrupção, deterioração de regras sociais, varias prisões de políticos e empresários, e outras características destes dois reinos.

O reino das Almas (número 7) é o último reino, é o final de um ciclo, o encerramento de um período.

Então podemos afirmar com toda certeza que 2016 encerra um ciclo muito importante na história do nosso país.

Como será 2017?

2017 é um número que vibra na vibração do 1, ou seja, é o início de um novo ciclo.

O primeiro reino, o reino do fogo, da força Tatá Pyatã, regido pelo orixá Ogum.

E qual o dia da semana, que começa 2017? Começa num domingo que é o primeiro dia da semana, outro número 1.

Então 2017 é um ano que começa no primeiro dia da semana e possui regência dupla do número 1.

Por afinidade vibracional o orixá regente do reino do fogo é Ogum.

Ogum não dividirá a regência do ano com nenhum outro orixá.

Teremos em 2017 um ano totalmente de Ogum, força Tatá Pyatã, um ano forte, ativo, rápido, com muita energia no ar.

Se 2016 deixa a impressão de ser um ano longo, devido as vibrações do 7 (o mais lento dos números) e do 6 que é um número passivo, 2017 será bem diferente.

2017 regido pelo 1 será rápido, atuante, ligeiro; a  impressão que ficará será de um ano que passou rápido e deixou marcas profundas.

A energia Tatá Pyatã, é a energia responsável pela execução do carma, da justiça divina.

É a força espiritual vinculada aos Guerreiros, ao exército.

A sua cor é o vermelho.

Um ano para iniciarmos novos empreendimentos, novas lideranças deverão aparecer no cenário político, mas também poderemos ver ainda muita luta, guerras, violências  e desentendimentos pelo planeta.

Será um ano intenso!

Como estaremos iniciando um novo ciclo aproveite para iniciar novos projetos, novos empreendimentos, pois as vibrações estarão ao seu lado.

Saravá Umbanda!

São Vicente, 24/12/2016

Manoel Lopes