O homem setenário

 

Hoje estaremos abordando mais um assunto muito importante para o umbandista, principalmente para os iniciados do Núcleo Mata Verde.

Este é um assunto que contém um grau maior de complexidade, e deverá ser explorado, estudado e aprofundado no último  grau de iniciação ( 7º grau ) do Núcleo Mata Verde.

Hoje iremos tratar de maneira rápida, somente para despertar as consciências.

Quando tratamos do ser humano, numa visão integral, que engloba o corpo material, energético, mental, emocional e  espiritual, precisamos saber também, que o homem produz e recebe vários tipos de forças que podem ser classificadas como vibrações, fluidos ou energias.

Este força é chamada na doutrina dos sete reinos sagrados como ABÁ PYATÃ, mas embora seja única é modulada em diversos tons.

Estas energias podem ser transmitidas ou recebidas pelo ser humano; durante vinte e quatro horas estamos doando ou recebendo a força Abá Pyatã.

Ao recebermos estas vibrações poderemos absorver, transportar, amplificar e retransmitir estas vibrações.

O homem poderá absorver as vibrações (fluidos) que recebe do ambiente externo e neste caso estas vibrações poderão causar desequilíbrios físicos que irão se manifestar no futuro como doenças e problemas relacionados ao corpo físico.

Poderá também neste processo de absorção afetar o seu mental e o seu emocional, chegando até a sua essência espiritual, desta forma causando danos que custarão encarnações para serem corrigidos.

Poderá transportar consigo estas energias perniciosas, levando para vários ambientes e lugares por onde transitar; neste caso poderá inclusive transferir estas energias para outras pessoas, mesmo sem ter o conhecimento do que está acontecendo.

Quem ainda não passou pela experiência de encontrar alguma pessoa pela rua, no elevador, no ônibus, no comercio, no emprego e depois ficar irritado, nervoso sentindo alguma perturbação?

Depois ao chegar em casa, sem motivo algum, iniciar uma discussão podendo em alguns casos ocorrer até brigas e agressões, com os familiares.

Todos nós estamos em processo evolutivo de aperfeiçoamento espiritual e somos todos seres ainda bastante imperfeitos, e podemos em algumas situações acabar até interiorizando estas vibrações negativas e amplificando, aumentando sua intensidade, face à lei de afinidade vibracional (ressonância) e em seguida transferirmos as mesmas vibrações negativas amplificadas para outras pessoas.

Neste caso estamos atuando como retransmissores das vibrações amplificadas, em alguns casos este processo é feito inconscientemente, ou seja, não sabemos e nem imaginamos que estamos sendo usados para contaminar espiritualmente outras pessoas, ambientes e lugares.

É como se o homem fosse uma antena  transmissora, que recebesse e enviasse estas vibrações em todas as direções do universo.

O homem irá atuar (receber e transmitir) estas energias em sete direções, e este é o assunto deste texto.

Repare na imagem abaixo:

homem_setenário

 

O homem embora aparentemente possua certa simetria em seu corpo, não é totalmente simétrico; possui diferenças que acabam criando vibrações de natureza e intensidade diferentes nas sete direções mostradas nesta imagem.

As sete direções onde o homem encontra-se exposto são:

Pela frente

Pelas costas

Pelo lado direito do corpo

Pelo lado esquerdo do seu corpo

Pelo alto da cabeça

Pelos pés

Por dentro, neste caso, pelo seu pensamento (mente).

Naturalmente que em cada uma destas direções emitimos e recebemos fluidos, vibrações, forças e energias e que acabam comprometendo prioritariamente os órgãos existentes em cada uma destas sete direções.

Se você estudar melhor o corpo humano, irá verificar que existem órgãos que se encontram do lado esquerdo, outros do lado direito e nas demais direções relacionadas acima.

A energia que flui do lado esquerdo do seu corpo não é a mesma que flui do lado direito, a que flui pela frente é diferente da que flui nas costas, a que flui na cabeça é diferente da que flui pelos pés.

Na umbanda possuímos vários mecanismos para nos ajudar na proteção contra estas energias; podemos citar, por exemplo, banhos, Guias (colares), cruzamento do corpo, cristais etc…

Mas, a proteção mais importante que possuímos é com os guardiões (exus).

O que nem todo umbanda sabe, é que possuímos sete exus (guardiões), que recebem ordens dos sete orixás, regentes dos sete reinos e que nos protegem em cada uma das sete direções.

Temos orixás que vibram (cuidam) de cada parte de nosso corpo.

Em outro texto iremos nos aprofundar nesta questão.

 

São Vicente, 13/02/2015

 

Manoel Lopes

http://www.blog.mataverde.org/wp-content/uploads/2015/02/homem_setenário.jpghttp://www.blog.mataverde.org/wp-content/uploads/2015/02/homem_setenário-150x150.jpgManoel LopesAtualidadesDoutrinaenergias,exus,setenario
O homem setenário   Hoje estaremos abordando mais um assunto muito importante para o umbandista, principalmente para os iniciados do Núcleo Mata Verde. Este é um assunto que contém um grau maior de complexidade, e deverá ser explorado, estudado e aprofundado no último  grau de iniciação ( 7º grau ) do Núcleo...